QUEM É QUEM NA SÉRIE A 2018/19

Por Léo Parrela

É chover no molhado dizer que Cristiano Ronaldo é a maior história do futebol na terra da bota neste ano. E não é pra menos, uma contratação desse quilate desperta interesse de várias maneiras e é impossível não prestar atenção. Porém, existem várias outras narrativas interessantes que merecem atenção na Serie A. Alguém destrona a Juventus? Ancelotti vai dar certo no Napoli? A Inter e o Milan finalmente vão renascer? E as equipes médias, alguma surpreende? São assuntos pertinentes que vão movimentar a temporada 2018-19.

O ALTO ESCALÃO

A Juventus já demonstrou que quer muito mais do que já tem. Os sete títulos nacionais seguidos não bastaram e a Velha Senhora agora quer a Europa, fato que não acontece desde 1996 e bateu na trave por duas vezes nos últimos anos. Cristiano Ronaldo é o maior símbolo disso, mas ele não é o único a reforçar o elenco. A manutenção de Allegri, chegadas de João Cancelo e Mattia Perin são constatações que a Juve não quer abandonar o nacional e ainda vem forte para buscar todos os títulos que disputará.

O Napoli, time que despertou simpatia de vários espectadores em função do estilo do jogo de Maurizio Sarri, está de cara nova. Carlo Ancelotti, multicampeão nacional e europeu, está no comando da equipe napolitana. Interessante saber como o treinador montará a equipe sem Jorginho, peça vital na campanha absurda de 91 pontos do vice-campeonato na última temporada. Os testes para essa temporada já começaram e Ancelotti alinhou nos dois amistosos que disputou o tradicional 4-3-3. É uma história interessante ver como a equipe se comporta sob um novo modelo de jogo.

A Inter de Milão busca estar novamente em evidência e não está medindo esforços para que isso aconteça. Pela primeira vez desde a temporada 2015-16 a equipe começa com o mesmo treinador que finalizou a última temporada. Luciano Spalletti terá em suas mãos um elenco qualificado e reforçado: Radja Nainggolan, Lautaro Martínez, Matteo Politano e Stefan De Vrji chegam para ajudar o time a subir de patamar e ir bem na campanha. Essa temporada marca o retorno da Inter às Champions League: não disputava desde a temporada 2011-12.

Lautaro Martínez chegou para vestir a 10 e tem chamado atenção nos amistosos.

Lautaro Martínez chegou para vestir a 10 e tem chamado atenção nos amistosos.

O Milan vive momento conturbado dentro e fora de campo. Gennaro Gattuso não inspira confiança e constantemente tem seu trabalho questionado. O clube quase perdeu a vaga na Europa League em virtude do Fair Play Financeiro e os chineses já não comandam mais o clube: agora o presidente é Paolo Scaroni. O caminhão de dinheiro gasto em reforços ano passado – mais precisamente 174,650 milhões de Euros – não levou a equipe ao primeiro patamar e a equipe busca essa retomada. Halilovic, Kalinic e Strinic chegam para dar mais opções ao treinador milanista.

Um time que desponta também com bastante interesse é a Roma. A equipe da capital fez um mercado interessante. Os jovens Ante Coric, Justin Kluivert e William Bianda despertam a curiosidade de vários torcedores pelos seus resultados. Javier Pastore chega para tentar reencontrar seu melhor futebol no país em que foi projeto para Europa. O sueco Olsen chega, após boa Copa, para tentar preencher a lacuna deixada pela saída de Alisson.

BLOCO INTERMEDIÁRIO

Encabeçando o ‘segundo escalão’ do Italiano temos a Lazio. A equipe biancocelesti ficou de fora da Champions League na última rodada, para a Inter de Milão. A manutenção das peças que levaram a equipe a quinta colocação parece ser o melhor reforço. As saídas de de Vrij e Felipe Anderson foram repostas com Acerbi e Berisha. Milinkovic-Savic, um dos melhores meias do campeonato, até então encabeça a lista de manutenções com Luis Alberto, Ciro Immboile e Thomas Strakosha, que foram peças importantes na última temporada. Vale a pena observar se o dinamarquês Riza Durmisi, contratado junto ao Bétis, consegue retomar o melhor da sua forma na capital italiana.

Milinkovic-Savic e Cito Imobile são as esperanças para levar a Lazio para a Liga dos Campeões, apesar da saída de De Vrij.

Milinkovic-Savic e Cito Imobile são as esperanças para levar a Lazio para a Liga dos Campeões, apesar da saída de De Vrij.

A Fiorentina também surge como um bom candidato a surpresa na temporada. As saídas de Milan Badelj e Bruno Peres foram repostas com David Hancko e o empréstimo do brasileiro Gerson, vindo da Roma. Além disso, olho no ótimo jovem Alban Lafont, goleiro contratado junto ao Toulouse pelo valor de 8.5 milhões de euros. O promissor francês representou a sua seleção em todos os níveis de base e lutará pela titularidade em Florença. Giovanni Simeoni, artilheiro da equipe na última campanha com 14 gols, buscará ser mais efetivo junto de Federico Chiesa.

A Atalanta de Gian Piero Gasperini é um outro time que costuma dar trabalho aos demais competidores. A dor de cabeça da equipe gira em torno dos substitutos para Mattia Caldara e Bryan Crisante, de saída para Juventus e Roma, respectivamente. O jovem zagueiro polonês Arkadiusz Reca e o meia Marco Carraro tentarão manter o bom nível da equipe. Papu Gomez, Ilicic e Rafael Tolói seguem como importantes pilares da equipe nerazzuri.

OS ALTERNATIVOS

Fora dos holofotes e das disputas mais técnicas, mas não menos disputadas, existem as equipes que buscam afirmação dentro do cenário nacional. O Torino conta com a primeira temporada completa de Walter Mazzari como treinador e busca retomar a campanha que alçou Andrea Belotti aos holofotes. Olho nas contratações do francês Meité (24 anos) e do brasileiro Bremer (21 anos), jovens que podem despontar como bons valores. A Sampdoria perdeu Lucas Torreira, volante que despontou na última temporada, e o tcheco Jakub Jankto segura o rojão para tentar substituir o sul-americano. O Sassuolo está na sexta temporada consecutiva na elite, mas busca o sucesso do retorno, quando figurava na primeira metade da tabela. Kevin-Prince Boateng volta ao futebol da bota e vestirá o verde e preto da equipe.

O volante brasileiro Sandro, após boa temporada no Benevento, ganha uma chance de permanecer na elite e jogar pelo Genoa. Outro brasileiro que deve ser titular é o goleiro Rafael, ex-Napoli, que acertou sua transferência para Cagliari. Samir e Danilo continuam na zaga da Udinese, que vai lutar para se manter na elite italiana por mais um ano. A SPAL buscou um velho conhecido do futebol europeu: o suíço Johan Djourou estará no elenco para tentar novamente permanecer na Serie A.

OS PROMOVIDOS

Nesta temporada estão de volta à primeira divisão italiana três times conhecidos: Empoli, Parma e Frosinone. O Empoli foi campeão da segunda divisão com certa folga e busca se firmar na elite. O Frosinone, que esteve na Serie A na temporada 2015-16, está de volta como vencedor da repescagem.

O Parma está de volta após os acessos desde a declaração de falência.

O Parma está de volta após os acessos desde a declaração de falência.

A grande história de volta à elite é o Parma. Clube famoso no final da década de 90 enfrentou a falência, declarada em 2015, e subiu três divisões em três anos, fato inédito na história do futebol italiano. No entanto, a equipe começa um pouco atrás dos seus concorrentes. Mais precisamente cinco pontos. A punição veio após a Justiça Italiana descobrir que o atacante gialloblù Emanuele Calaiò mandou mensagens para alguns jogadores do Spezia, adversário na última rodada na Serie B, pedindo para que os jogadores ‘não endurecerem’ a partida. A Federação Italiana não considerou como mera brincadeira e a equipe, recém-promovida, foi punida.

Um comentário

  • James da Silva de Sousa 30 / 07 / 2018 Responder

    Meu top 6 e
    Juventus
    Napoli
    Inter de Milão
    Roma
    Lazio
    Milan

Deixe uma resposta