PRÉVIA TÁTICA – BRASILEIRÃO 2018 – 32ª RODADA

Por Rodrigo Coutinho – @RodrigoCout

Reta final de Campeonato Brasileiro! Tem disputa quente pelo título, vagas na Libertadores sendo batalhadas ‘’no braço’’ e o purgatório da Série B ainda ameaça boa parte dos times da primeira divisão. Nada melhor do que conferir as ‘’Prévias Táticas’’ da 32ª Rodada do Brasileirão e ficar por dentro de como as equipes devem se portar em campo e como vêm atuando. Confira!

Rodada decisiva no Brasileirão

Rodada decisiva no Brasileirão

Sábado – 03/11 – Atlético/MG x Grêmio – Independência – 17h

A rodada já começa com um duelo de gigantes em busca de vaga na Libertadores 2019. Como Galo e Grêmio reagirão mediante o que houve nos últimos jogos? O time da casa vem de atuação ruim e derrota para o Ceará. Despencou na tabela nas últimas rodadas e já vê o Santos com a mesma pontuação. Os visitantes foram eliminados de forma cruel da Libertadores no meio de semana e têm sete jogos no Brasileirão para recuperar terreno. Os dois times gostam de ficar com a bola a estão entre os quatro que mais trocam passes no campeonato. O Grêmio lidera e tem os quatro jogadores que mais trocam passes na competição a cada 90 minutos (Maicon, Léo Moura, Cícero e Ramiro). No Atlético, Adilson e Cazares estão entre os dez primeiros.

Foto 02

Galo e Grêmio são times de posse e troca de passe. Curioso como os jogadores que mais ficam com a bola e participam das ações jogam no meio-campo. O que quer dizer uma posse fértil

Depois de dois jogos repetindo a equipe que vinha jogando com Thiago Larghi, Levir Culpi terá que fazer uma mudança para esta partida. Luan está suspenso e vem jogando mal, pode dar lugar ao uruguaio Terans. O restante da equipe não deve sofrer alterações drásticas. Galdezani chegou a treinar alguns minutos como titular, mas provavelmente ficará no banco e Cazares será mantido. A equipe vem jogando no 4-1-4-1 e oscila demais. Já vinha caindo de rendimento sob o comando do antigo treinador e, após a absurda demissão, fez dois jogos bem fracos, com problemas em todas as fases. Parece sem confiança. Tem dificuldade em executar as ideias e ter intensidade.

Como Atlético/MG e Grêmio devem começar jogando

Como Atlético/MG e Grêmio devem começar jogando

O Imortal pode ter mais uma vez o desfalque de Kannemann na zaga. Paulo Miranda teve grande atuação contra o River Plate e é o provável substituto. Luan segue fora. A dúvida é quem o substitui. Cícero joga, mas tem chance de atuar mais recuado, já que Maicon com problemas musculares pode ficar de fora. Thaciano ganharia vaga no meio-campo. A ida de Ramiro para a faixa central também não está descartada, o que manteria Alisson entre os titulares. Everton já está 100% e deve ser o titular. André segue lesionado e Marcelo Grohe não joga mais esse ano com uma fratura na costela. Paulo Victor será o titular. A expectativa é que o Grêmio retome o seu estilo de posse e controle com a bola no campo de ataque.

Sábado – 03/11 – Fluminense x Vasco – Maracanã – 17h

Clássico no Maracanã com promessa de bom público e duas equipes um pouco mais confiantes. O Fluminense vem de uma grande atuação em Montevidéu. Eliminou o Nacional com uma vitória por 1×0 e está na semifinal da Copa Sul-Americana. De quebra tem uma pontuação e um rendimento que lhe permitem ficar tranquilo quanto a rebaixamento. O Vasco jogou melhor que o Inter na rodada passada e poderia ter vencido caso finalizasse melhor. Foi a melhor atuação nos 12 jogos sob o comando de Alberto Valentim, mas precisa vencer pra se afastar do Z4. A chance de termos gol e jogada aérea é bem alta. São as duas defesas que mais perdem duelos aéreos na Série A.

Foto 04

O zagueiro mais bem posicionado no ranking da posição em rendimento na bola aérea está na 53ª colocação entre 84 defensores. Bola aérea problemática nas duas equipes.

Marcelo Oliveira deverá ter dois problemas de ordem física para o jogo. Gum e Airton saíram prejudicados do duelo de quarta-feira. Paulo Ricardo pode entrar na zaga, mantendo o esquema com três zagueiros, e Léo tem chance de voltar à ala direita. Gilberto segue fora. Jadson voltaria ao meio-campo e formaria a dupla de volantes com Richard. O restante da equipe seria o mesmo. A tendência é que o Tricolor adote uma postura mais reativa, imprimindo velocidade nos contra-ataques, principalmente com Everaldo, Luciano, Jadson e Ayrton Lucas. Explorar o desespero do Vasco pode ser a arma e o Fluminense costuma ir bem quando atua assim.

Como Fluminense e Vasco devem começar jogando

Como Fluminense e Vasco devem começar jogando

No Gigante da Colina, Alberto Valentim pode, pela primeira vez desde que chegou, repetir a escalação do último jogo. A tendência é exatamente essa, até para aproveitar a boa atuação contra o Inter. O jogo do Vasco passa por Maxi López. O centroavante argentino vem jogando muito bem e sendo o responsável por gerar as principais chances de gol ao clube, muito em função das bolas diretas que recebe. A presença de Fabricio, Yago Pikachu e Marrony na linha de meias atacando os espaços mais à frente potencializa isso. Andrey e Willian Maranhão são outros atletas que têm apresentado um bom rendimento.

Sábado – 03/11 – Palmeiras x Santos – Allianz Parque – 19h

Emoções diferentes em campo na noite deste sábado no Allianz Parque. De um lado o Palmeiras, líder do campeonato com quatro pontos de diferença, com muitas chances de conquistar o seu décimo título nacional, mas que acabou de ser eliminado da Libertadores da América, o maior objetivo de 2018. Como reagirá? Do outro, o Santos, que subiu absurdamente de produção sob o comando de Cuca e já se coloca como sério candidato a uma vaga na Pré-Libertadores 2019. Se no clássico do Maracanã teremos um duelo de times frágeis nas jogadas aéreas, no campo do Porco acontecerá o contrário. Palmeiras e Santos estão os quatro primeiros no fundamento neste Brasileirão. E tem um zagueiro cada entre os 15 melhores da competição.

Foto 06

Prováveis titulares no clássico, Gustavo Henrique e Antônio Carlos estão entre os zagueiro com melhor rendimento na bola aérea. Luan também não vai mal. Já Luiz Felipe e Edu Dracena precisam melhorar neste quesito

Luiz Felipe Scolari vive o dilema comum aos técnicos brasileiros nos últimos anos. Não pode pensar na escalação antes de um parecer dos médicos e fisiologistas. A maratona de jogos terá uma pausa com a eliminação na Libertadores, mas o elenco tem baixas importantes. Mayke e Diogo Barbosa seguem suspensos. Marcos Rocha e Jean em recuperação, não deverão iniciar a partida, o que deve fazer com que uma nova improvisação seja feita na lateral-direita. Willian está lesionado e alguns atletas bem desgastados fisicamente.

Como Palmeiras e Santos devem começar o jogo

Como Palmeiras e Santos devem começar o jogo

Cuca correu o risco de perder Dodô e Gabigol na reta final dos treinamentos desta semana. Apesar disso, a dupla está confirmada e o time não deve ter grandes problemas. A dúvida fica entre Bruno Henrique e Derlis Gonzalez na ponta-direita. O Peixe vem apresentando um futebol bem agradável sob o comando do treinador. Gosta de ficar com a bola e troca passes com velocidade, utilizando a rapidez dos homens de frente para interessantes trocas de posição. O desenho tático varia, ora um 4-3-3, ora um 4-2-3-1 com Rodrygo por trás de Gabigol, o que deve se repetir no clássico.

Domingo – 04/11 – São Paulo x Flamengo – Morumbi – 17h

Luta pelas primeiras posições na tabela em duelo de gigantes do futebol brasileiro. O São Paulo conseguiu um resultado positivo contra o Vitória em Salvador e se reaproximou de Inter, Palmeiras e Flamengo. Ganhou moral! O rubro-negro vem de um empate em casa contra o Porco. Perdeu a chance de encurtar a diferença, mas segue vivo e jogando bem. Pra quem gosta de ver o drible como protagonista, esta partida tem tudo para atender as expectativas. Os rivais estão entre os quatro clubes que mais acertam o fundamento no Campeonato Brasileiro. O problema é os dois times têm quatro atletas entre os 30 melhores do torneio e nenhum deles começará jogando.

Foto 08

Mesmo com estilos de jogo bem diferentes, São Paulo e Flamengo têm no drible uma ótima ferramenta para iludir o adversário. Quatro atletas dos dois times aparecem entre os 30 mais eficientes no fundamento nesta Série A

Diego Aguirre tem uma série de desfalques importantes para o jogo. Não bastasse as ausências de Everton, Jean e Hudson, o uruguaio ainda perdeu Rojas com uma lesão grave, e Everton Felipe, que poderia substituí-lo. Reinaldo ficou sem treinar três dias da semana em virtude de uma gripe, mas vai pro sacrifício, novamente jogando mais adiantado. Liziero, Helinho e Trellez disputam uma posição pelo lado direito do meio-campo. Gonzalo Carneiro segue como titular, potencializando ainda mais o ‘’jogo direto’’ do Tricolor. Sidão ganhará nova chance na meta.

Foto 09

As prováveis escalações iniciais de Flamengo e São Paulo. No Tricolor, Liziero pode pintar também

No Flamengo o principal problema é extra-campo. O embate Dorival Junior x Diego Alves ganhou novos contornos esta semana com uma discussão forte dos dois na frente de todo o elenco. Será que isso afetará de alguma forma o bom momento da equipe dentro de campo? O Mais Querido voltou a produzir chances de gol e vem sofrendo poucos tentos também. Conseguiu acelerar suas ações ofensivas e propõe o jogo de forma eficaz. Até por isso, a equipe será mantida, com Diego Ribas no banco de reservas.

Domingo – 04/11 – Botafogo x Corinthians – Nilton Santos – 17h

Dois times de muita tradição lutando para se afastar da zona de rebaixamento. Um deles, o Corinthians, respirou mais aliviado após a vitória sobre o Bahia na última rodada, mas ainda precisa ter atenção, principalmente pelo rendimento bem irregular. O Glorioso não consegue vitórias e o desempenho também não é nada confiável. São seis jogos sem saber o que é sair de campo com o resultado positivo. A probabilidade de um jogo de muitas finalizações é grande. Não que os ataques produzam muito, mas sim as defesas deixam produzir. O Timão e o Alvinegro estão entre as cinco equipes que mais sofrem finalizações no campeonato.

Defesas de Botafogo e Corinthians permitem muitas finalizações e a situação, sobretudo do Timão, não é pior no campeonato pelo ótimo rendimento de sua dupla de goleiros. Walter e Cássio estão no Top 5 no ranking de defesas das bolas que vão pro gol, algo excepcional! Já o Botafogo ainda tem Gatito liderando o ranking, mesmo com apenas dois jogos na competição. Saulo e Jefferson foram medianos.

Defesas de Botafogo e Corinthians permitem muitas finalizações e a situação, sobretudo do Timão, não é pior no campeonato pelo ótimo rendimento de sua dupla de goleiros. Walter e Cássio estão no Top 5 no ranking de defesas das bolas que vão pro gol, algo excepcional! Já o Botafogo ainda tem Gatito liderando o ranking, mesmo com apenas dois jogos na competição. Saulo e Jefferson foram medianos.

O jogo marca a volta de Gatito Fernandez ao gol do Botafogo. Foram longos seis meses afastado da equipe em virtude de uma lesão no punho. No último jogo, o técnico Zé Ricardo voltou a escalar o alvinegro no 4-2-3-1, com Léo Valência centralizado na linha de meias. A tendência é que repita isso, tendo Erik e Rodrigo Pimpão no setor, Luiz Fernando está suspenso. Kieza tem uma lesão no tendão de aquiles e é dúvida. Brenner deve atuar. Moisés está fora da partida, pois pertence ao Corinthians. O principal problema do Botafogo têm sido a irregularidade. Não consegue manter a intensidade, a confiança e a concentração durante os 90 minutos. Oscila demais durante um jogo e acaba sendo pouco eficiente.

Foto 11

Como Glorioso e Timão devem começar. Jean também pode pintar na vaga de Matheus Fernandes

O Corinthians não terá o seu principal jogador na temporada, o meia Jadson, em virtude de um edema na panturrilha. Romero chegou a ser dúvida, mas está confirmado. Araos ganha oportunidade na meia central do 4-2-3-1 do Timão, e Danilo mais uma vez será o centroavante. O experiente jogador foi o herói diante do Bahia com dois gols e deu, pelo menos momentaneamente, a eficiência e o peso ofensivo que faltaram ao time ao longo de 2018

Domingo – 04/11 – América/MG x Cruzeiro – Independência – 17h

Poucos jogos nesta rodada terão duas equipes em situações tão opostas se enfrentando. O América precisa pontuar o quanto antes. Depois de bons momentos sob o comando de Adilson Baptista, a equipe caiu de rendimento e se vê à beira da zona de rebaixamento. Se considerarmos o desempenho do Coelho na competição, lutar contra o rebaixamento parece injusto, mas é a atual realidade. O Cruzeiro já tem vaga garantida na Libertadores 2019 por ter vencido a Copa do Brasil e não está perto da degola, habita o meio da tabela. Experiência e rodagem não falta aos rivais. Duas das três maiores médias de idade do campeonato pertencem a Cruzeiro e América.

Foto 12

Coelho e Raposa possuem dois dos elencos mais rodados deste Brasileirão

Ciente da qualidade do time adversário, Adilson deve reforçar o meio-campo americano com mais um volante. Leandro Donizete deve entrar em fazer companhia a Juninho e Zé Ricardo na faixa central do campo. Gérson Magrão está suspenso e Matheusinho é dúvida com um problema no joelho. A tendência é que Giovanni e Robinho joguem pelos lados do campo e Luan novamente seja a referência ofensiva. A situação na tabela vem influenciando no rendimento do Coelho, que era bom há algumas rodadas.

Foto 13

Prováveis escalação no clássico mineiro

O técnico Mano Menezes aproveitará os últimos jogos da temporada para fazer testes e experiências, visando a formação do elenco para 2019. Murilo, Bruno Silva e Rafinha devem ser os desfalques. Sassá segue suspenso. De Arrascaeta, Thiago Neves e Robinho provavelmente voltarão a formar a linha de meias, assim como Edilson pode reassumir a lateral-direita. A tendência é que Fred ganhe continuidade. Os jogadores e o treinador abordaram, em entrevistas, a importância de tentar alcançar o ponto mais alto possível na tabela, em virtude da premiação financeira dada ao clube pela CBF.

Domingo – 04/11 – Paraná x Vitória – Durival Britto – 17h

Clima pesado no duelo entre tricolores e rubro-negros no sul do país. O Paraná é um dos rebaixados virtualmente. A distância para o primeiro time fora da zona de rebaixamento não permite que se afirme isso matematicamente, mas acreditar numa reação do time neste momento seria uma anedota. O Vitória, mesmo tendo subido de produção com Carpegiani, voltou à zona de rebaixamento após a derrota para o São Paulo. Atualmente é o 19º colocado. Muitas estatísticas retratam o futebol pobre apresentado pelas duas equipes na competição, e a falta de pontaria é um dos pontos. Vitória e Paraná estão entre as equipes que mais erram finalizações no Brasileirão.

Foto 14

Paraná e Vitória precisam botar o pé na forma, mas o percentual de acerto de André Lima é bem alto. Se tivesse mais jogos, seria o líder geral da competição. Mas como não tem o número mínimo de partidas para entrar no ranking geral, acaba não aparecendo.

O técnico Dado Cavalcanti não terá dois titulares. O lateral-direito Junior e o volante Torito González. Wesley Dias segue improvisado na lateral e Leandro Vilela será o primeiro homem de meio-campo. O comandante da equipe pretende manter a base que foi derrotada pelo Cruzeiro, mas com duas mudanças: a volta de René Santos na defesa e a entrada de Alesson no lugar de Alex Santana no meio-campo. Além de todos os problemas técnicos e táticos, a confiança do Tricolor está muito em baixa. A equipe não consegue se recuperar após levar o primeiro gol.

Foto 15

Possíveis escalações em Curitiba

Paulo César Carpegiani também tem problemas para escalar o Vitória. O jovem meia-atacante Luan seria titular, mas está vetado. O lateral Jefferson também está fora, assim como o zagueiro Lucas Ribeiro. Os atacantes Bou e Wallyson não foram relacionados. O restante da equipe não deverá ter mudanças. O Nêgo apresentou melhoras, principalmente na intensidade sem a bola e no padrão ofensivo, mas sofre pelas constantes mudanças no elenco e no comando da equipe ao longo da temporada.

Domingo – 04/11 – Internacional x Atlético/PR – Beira-Rio – 19h

Promessa de jogo quente no Beira-Rio domingo à noite! O Inter é o terceiro colocado do campeonato e, mesmo que de forma remota, ainda sonha com o título brasileiro. Independente disso, busca garantir-se na fase de grupos da Libertadores 2019 de forma direta. O Furacão acabou de se classificar para as semifinais da Copa Sul-americana e tem uma das melhores campanhas do returno do Brasileirão. Tem pontuação para brigar por uma vaga na Pré-Libertadores. As jogadas pelos lados do campo rendem muitos gols a ambas as equipes. Elas estão entre as três que mais acertam cruzamentos na competição.

Foto 16

Jogadas pelos lados, a grande arma de Colorado e Furacão.

O momento é de definição para o Colorado e o time terá que superar alguns obstáculos. Um deles é a atuação ruim diante do Vasco. Erros de arbitragem a parte, o Inter não voltou para Porto Alegre com um resultado pior em função da boa atuação de Marcelo Lomba. O outro diz respeito às ausências de Rodrigo Dourado e Edenílson, peças primordiais para que o jogo do Inter flua. Charles também está lesionado e Gabriel Dias e Juan Alano serão os escolhidos. D´Alessandro deve ser escalado um pouco mais aberto pelo lado esquerdo e Patrick voltaria ao centro da cancha. Pottker está curado da lesão e fica no banco. Leandro Damião retoma a condição de titular.

Como Inter e Furacão devem iniciar a partida

Como Inter e Furacão devem iniciar a partida

Como vive situação tranquila no Brasileiro e vem de jogo desgastante contra o Bahia pela Copa Sul-americana, o Atlético/PR terá um time misto para jogar em Porto Alegre.  A tendência é que o estilo baseado na posse de bola, troca rápida de passes e ocupação eficaz do campo de ataque se mantenha. Resta saber se a equipe terá intensidade para igualar a imposição que o time gaúcho costuma ter em casa.

Domingo – 04/11 – Bahia x Chapecoense – Fonte Nova – 19h

Muita coisa em jogo no gramado da Fonte Nova na noite deste domingo! Se conseguiu subir para a 12ª colocação com a vitória obtida na última rodada, o Bahia ainda permanece a três pontos da zona de rebaixamento e da própria Chapecoense, que está na região da degola. A boa atuação diante do Atlético/PR pela Copa Sul-americana dá um pouco mais de tranquilidade, apesar da eliminação no torneio continental. O Verdão do oeste de Santa Catarina conseguiu voltar a vencer na última rodada, mas precisa de outro triunfo para respirar. A chance de uma partida com muitos cruzamentos é imensa. As equipes estão entre as quatro que mais executam este tipo de jogada na Série A.

Foto 18

Bahia e Chape são duas equipes que cruzam muito, mas a eficiência não é tão alta no fundamento

Enderson Moreira deve escalar novamente a equipe com Jackson na zaga, Gregore e Ramires no meio-campo, além de Edigar Junio no ataque. Gilberto segue lesionado, assim como o zagueiro Tiago. O Bahia deve ter a posse de bola e o principal desafio é conseguir aliar intensidade com a melhor tomada de decisão para as jogadas próximas da área rival. A equipe tem volume, mas muitas vezes acaba não convertendo em gols e vitórias o domínio territorial.

Como Bahia e Chapecoense devem começar o jogo

Como Bahia e Chapecoense devem começar o jogo

A vitória sobre o América/MG deve ser responsável pela manutenção da equipe escalada por Claudinei Oliveira. A única mudança, se acontecer, pode ser a entrada de Wellington Paulista no lugar de Leandro Pereira como referência ofensiva do 4-1-4-1. Amaral, Barreto e Canteros serão mantidos no meio-campo, e Doffo e Osman partirão dos lados do campo. Chamou a atenção o número de jogadas feitas pelos lados na última partida.

Segunda – 05/11 – Sport x Ceará – Ilha do Retiro – 20h

O encerramento da rodada será pra lá de quente com um clássico nordestino em Pernambuco. O Sport, depois de duas vitórias consecutivas, quer confirmar a reação no campeonato e tentar se livrar da zona de rebaixamento de uma vez por todas. O adversário é o Ceará, concorrente direto na inglória batalha, e que vem também em um bom momento. O principal desafio para as duas equipes é ter profundidade no ataque. Elas estão entre as quatro piores quando o assunto é tocar na bola na área oponente.

Foto 20

A falta de profundidade foi um problema crônico de Sport e Ceará no Brasileirão 2018. Fruto de sistema ofensivos ineficientes. Isso melhorou com as chegadas de Milton Mendes e Lisca, respectivamente, mas ainda não o suficiente

Milton Mendes transformou o estado anímico do Leão e conseguiu colocar em campo uma equipe bem intensa e rápida nas ações ofensivas nos últimos dois jogos. Terá dois desfalques importantes, porém. Marlone e Sander têm problemas físicos e estão fora. Raul Prata deve ser improvisado na lateral-esquerda. O quarteto ofensivo será formado novamente por Michel Bastos como meia central, Gabriel e Mateus pelos lados, e Hernane como centroavante. Os jovens Adryelson e Maílson também estão confirmados.

Foto 21

Prováveis equipes na noite de segunda no Recife

Lisca vê o seu trabalho dar resultado no Ceará. Hoje é um time muito mais intenso e organizado. Por mais que tenha alguns problemas de proposição de jogo e de posicionamento defensivo no meio-campo, já alcançou um patamar competitivo que pode manter o Vozão na Série A. Para este jogo, o técnico não terá Richardson, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Juninho será o substituto. Juninho Quixadá está fora por lesão e Ricardinho deve substituí-lo.

Deixe uma resposta