PRÉVIA TÁTICA – BRASILEIRÃO 2018 – 16ª RODADA

Por Rodrigo Coutinho

Depois de um período de recesso em virtude da Copa do Mundo, a seção ”Prévias Táticas do Brasileirão” está de volta ao FOOTURE FC. Neste sábado começa a 16ª rodada com um único jogo em Fortaleza, e a competição esquenta com a briga de Flamengo e São Paulo pela liderança, além da subida do Grêmio na classificação. Abaixo, um breve preâmbulo do que deve acontecer em cada um dos dez jogos. As prováveis escalações, as estatísticas que demonstram características importantes das equipes, a forma de jogar dos times e as possíveis estratégias adotadas para superar o adversário.

Foto01

Sábado – 28/07 – 16h – Ceará x Fluminense – Presidente Vargas

O tricolor carioca é um dos poucos invictos após a parada da Copa! Mudou de treinador, de esquema tático, mas tenta manter as ideias ofensivas e, sobretudo, a intensidade com que disputa as partidas. Continua ”deixando tudo” dentro do gramado e atacando de forma direta, muito em cima do grande campeonato que o jovem centroavante Pedro faz. Já o Ceará melhorou sob o comando de Lisca, conseguiu sua primeira vitória na competição, mas ainda amarga a lanterna. Conta com um ambiente mais hostil, agora mandando seus jogos no Presidente Vargas. Este cenário deve fazer o Ceará ter mais a bola e propor, enquanto que o Fluminense aposte nas transições. O time carioca é o segundo que menos fica com a bola, o Ceará é o sexto que menos tem a pelota.

O Vozão descansou na última rodada. Teve seu jogo com o Bahia adiado para o dia 29 de agosto e uma semana livre de treinamento. Chega no jogo mais descansado e repleto de novidades. Lisca deve promover a estreia de quatro atletas que chegaram para qualificar o elenco durante a Copa do Mundo. O volante Edinho entraria na vaga de Richardson, suspenso pelo terceiro cartão. Juninho Quixadá seria o meia-central do 4-2-3-1. Nas pontas ficariam o colombiano Jown Cardona e o ex-jogador do Botafogo, Leandro Carvalho.

No Fluminense, algumas dúvidas permeiam a cabeça de Marcelo Oliveira, que vai pro quarto jogo comandando a equipe. Airton foi bem contra o Palmeiras e pode roubar a vaga de Richard, que estava suspenso pelo terceiro cartão. O retorno de Sornoza ao time também não é garantido. É provável que o time das Laranjeiras forme novamente no 4-1-4-1 e tenha a faixa central com três volantes: Airton, Mateus Norton e Jadson. Junior Dutra foi bem na estreia e ficaria com a posição de Sornoza, partindo da ponta-direita e formando o trio de ataque com Marcos Jr e Pedro.

Foto02

Domingo – 29/07 – 11h – Vasco x Corinthians – Mané Garrincha

Mandando o clássico interestadual com o Corinthians em Brasília, o Vasco tem dois jogos a menos que todas as outras equipes na competição e está no meio da tabela. Vem de grande vitória sobre o Grêmio, mas perdeu para a LDU pela Copa Sulamericana na última quarta. O Timão mostrou poder de recuperação em meio às muitas perdas que vem tendo no elenco. Bateu o forte Cruzeiro por 2×0 em São Paulo na última quarta-feira. São duas equipes com dificuldades de entrar na área adversária. Estão entre os seis que menos tocam na bola nesta faixa do campo na Série A. Wagner é o único atleta dos dois times entre os 30 que mais tocam na bola na área rival na competição.

O Vasco poupou alguns titulares no meio de semana e não terá Henrique e Thiago Galhardo suspensos, além de Giovanni Augusto, que emprestado pelo Corinthians não pode atuar. Com isso, Bruno Cosendey pode ser escalado na meia central do 4-2-3-1 do cruzmaltino. O time da Colina tem apresentado um futebol de muita intensidade, mas com problemas de organização ofensiva. Tem acelerado muito as jogadas. Defensivamente, porém, cresceu bastante sob o comando de Jorginho, apesar dos problemas apresentados na última partida. Ramon retorna à lateral-esquerda. É provável que tenha mais a bola e tome a iniciativa de atacar.

O Corinthians segue o seu processo de reconstrução. Perdeu peças importantes na parada da Copa e ainda teve Renê Junior lesionado. Ao mesmo tempo, novos jogadores chegam e buscam se adaptar ao modelo de jogo da equipe, que logicamente vem sendo executado de forma bem irregular pelo time comandado por Osmar Loss. Pedro Henrique deve retornar e, após a lesão de Jonathas, Romero pode ser o centroavante. Isso abriria espaço para a entrada de Pedrinho na equipe. Os recém-chegados Douglas e Danilo Avelar seguem entre os titulares

Foto03

Domingo – 29/07 – 11h – Palmeiras x Paraná – Allianz Parque

Confronto entre times pressionados na manhã de domingo em São Paulo. O Palmeiras, por mais que tenha tido bons momentos na temporada, oscilou bastante e não conseguiu segurar a pressão para demitir Roger Machado. Já o Paraná Clube segue na zona de rebaixamento. O momento não é tão ruim quanto já foi, mas a irregularidade prossegue. Trabalhar a bola é uma premissa dos dois times. As equipes estão entre as quatro que menos cruzam no Brasileirão. Os dois atletas dos clubes que estão entre os 30 jogadores que mais cruzam na competição – Alemão e Keno – não integram mais os elencos.

O Verdão será comandado pelo técnico do time sub-20, Wesley Carvalho, enquanto Luiz Felipe Scolari não assume de fato a prancheta. A equipe tem como principal marca neste Brasileirão a irregularidade. Consegue fazer um bom primeiro tempo e uma péssima segunda etapa, como foi por exemplo diante do Fluminense na última rodada. Felipe Melo, Luan e Edu Dracena estão suspensos e não jogam. Marcos Rocha sente dores na coxa e será preservado. Mayke, Thiago Martins e Lucas Lima devem ser os substitutos dos titulares que estão fora. Saber como o Porco reagirá à pressão da torcida é a grande dúvida.

O Tricolor Paranista vem de derrota para o Atlético/MG, mas não fez uma partida tão ruim. Carlos volta ao time titular e Caio Henrique deve ir pro banco. O zagueiro Rayan também volta a ficar a disposição, mas disputará vaga com René Santos, que fez um bom jogo em Belo Horizonte. A postura do time de Rogério Micale deve ser mais reativa, como geralmente é em partidas contra equipes grandes fora de casa. O atacante Rodolfo vem sendo um dos destaques do time.

Foto04

Domingo – 29/07 – 16h – Cruzeiro x São Paulo – Mineirão

Promessa de competitividade imensa na tarde de domingo em Belo Horizonte. Duas equipes que evoluíram recentemente e perderam na última rodada. Ambas brigando pelas primeiras posições. São times que cruzam bastante. Se utilizam desta jogada para serem agressivos no terço final do campo. O Cruzeiro é o segundo que mais cruza e o São Paulo é o sexto no ranking. Everton pelo Tricolor, e De Arrascaeta pelo Cruzeiro, estão entre os dez jogadores que mais cruzam no campeonato. A tendência é um jogo de poucos espaços e o lado físico exacerbado.

No time mineiro, Mano Menezes já deixou claro que utilizará o seu elenco de bom nível para fazer um rodízio e ter os atletas sem tanto desgaste nas três competições que a sua equipe disputa. Lucas Silva suspenso não joga. A chance de Thiago Neves e Barcos iniciarem no banco também é grande. De uma forma ou de outra, a estrategia acaba travando um pouco a evolução da equipe, sobretudo na parte ofensiva, que havia sofrido relativa melhora antes da parada da Copa do Mundo. O zagueiro Léo é outro que pode ser preservado.

O São Paulo teve a liderança nas mãos na última quarta-feira, mas sofreu uma virada do Grêmio e viu o Flamengo abrir mais um ponto de vantagem com o empate contra o Santos na Vila Belmiro. Militão, Arboleda e Hudson estão suspensos, atletas importantes no competitivo São Paulo. Bruno Peres foi relacionado pela primeira vez, mas dificilmente será titular na lateral-direita. A tendência é que Aguirre escale Felipe Araruna na função e dê chance ao jovem Luan como volante, ao lado de Liziero. Será um bom teste para ver se o Tricolor conseguirá manter a organização com tantos problemas.

Foto05

Domingo – 29/07 – 16h – Internacional x Botafogo – Beira-Rio

Apesar de terem resultados contrários a atual realidade que vivem na competição na última rodada, o cenário de Internacional e Botafogo não mudou tanto para o duelo deste domingo em Porto Alegre. Mesmo perdendo e jogando abaixo do que vinha desempenhando contra o América/MG, o Colorado tem um crédito recente e é o quinto colocado. O Glorioso jogou mal, mas bateu a Chapecoense em casa. Deu uma respirada na classificação. Outro duelo de times que cruzam bastante. O Inter é o 4º do ranking e o Botafogo o 6º. Moisés e Marcinho, laterais alvinegros, aparecem entre os 30 atletas que mais executam este fundamento na Série A.

O técnico Odair Hellmann mexeu no esquema tático da equipe no último jogo e a equipe acabou perdendo rendimento. Talvez volte a escalar o time no 4-1-4-1, com mais jogadores de característica física e de transição. O Botafogo não vem conseguindo se impor contra equipes assim. O retorno de Rodrigo Dourado possibilita o cenário, dando mais liberdade para Edenílson e Patrick, um dos destaques do clube na temporada. O uruguaio Álvez estreou bem e pode até ficar com a vaga de Pottker.

Marcos Paquetá vai para o quarto jogo comandando o Botafogo apenas. Nos três iniciais viu o time jogar mal em dois, mas saiu vitorioso em um deles. Curiosamente, na partida em que o rendimento foi melhor, acabou sendo derrotado pelo Corinthians. Em cada um dos três jogos o Botafogo teve uma formação. E a irregularidade torna ainda mais difícil decifrar qual time entrará em campo no domingo. Rodrigo Lindoso e Rodrigo Pimpão estão suspensos. Gilson atuou na ponta-esquerda quinta-feira e deve continuar na função. Rodrigo Aguirre volta a ficar a disposição. Jean e Renatinho podem ganhar espaço no meio, assim como Luis Ricardo. Léo Valência, em má fase, pode perder a vaga. Definir o modelo de jogo do Botafogo ainda é complicado. O que deu pra perceber é que Marcos Paquetá quer montar um time que fica com a posse de bola, mas os mecanismos logicamente ainda não estão desenvolvidos.

Foto06

Domingo – 29/07 – 16h – Flamengo x Sport – Maracanã

Maracanã lotado e em campo duas equipes que lutam por objetivos diferentes na tarde de domingo no Rio de Janeiro. O Flamengo sofre com as transformações que a janela de meio de ano costuma causar e oscilou nos últimos três jogos. Uma vitória, um empate e uma derrota, mas a liderança mantida. O Leão vai a campo buscar a recuperação. Perdeu quatro dos últimos cinco jogos e vê a zona de rebaixamento se aproximar. Promessa de bola na rede! Estão entre as três equipes que melhor finalizam no campeonato, atrás apenas do Atlético/MG. Dos atletas que devem iniciar o jogo, Lucas Paquetá é o melhor colocado, 19º no ranking geral em acerto nas finalizações.

Mauricio Barbieri deve ter a volta de Marlos Moreno para a partida. Por mais que Matheus Sávio tenha ido muito bem diante do Botafogo, o colombiano tem característica mais próxima ao que Vinicius Jr oferecia ao time, e assim a dinâmica de movimentação e ocupação dos espaços no campo de ataque não sofre tanta mudança. Guerrero não esteve bem nos últimos três jogos e seu contrato, ainda não renovado, está perto do fim, mas tem chances de prosseguir entre os titulares. A tendência total do jogo é o Flamengo com a posse de bola durante todo o tempo praticamente.

Depois de um bom início de trabalho de Claudinei Oliveira, o Sport caiu muito de rendimento e deve reforçar o sistema defensivo para dificultar as ações do Flamengo. Rogério, lesionado, não joga, e Marlone deve entrar. O time pernambucano caiu de produção a partir da saída de Anselmo, volante que era muito importante dentro da forma de jogar da equipe. Fellipe Bastos e Deivid provavelmente continuarão como volantes.

Foto07

Domingo – 29/07 – 16h – Atlético/PR x Vitória – Arena da Baixada

Os três pontos são primordiais tanto para Atlético/PR quanto para Vitória no duelo da tarde deste domingo em Curitiba. A equipe da casa é a vice-lanterna, tem só 10 pontos. Venceu pela Copa Sulamericana no meio da semana, mas a realidade no Brasileirão é dura. O Nêgo deu uma respirada após vencer o Sport na última rodada. Hoje está oito pontos a frente do Furacão, mas só dois acima da zona de rebaixamento. São duas equipes que permitem muitas finalizações ao oponente. O time paranaense é o que mais sofreu finalizações no campeonato. Já o baiano é o quinto.

O técnico Tiago Nunes tem problemas para definir a escalação do time anfitrião. São cinco desfalques na equipe titular. O goleiro Santos, o zagueiro Thiago Heleno, os meio-campistas Lucho Gonzalez e Guilherme, e o atacante Bergson. A ideia do novo comandante do Furacão é fazer um time mais agressivo. Que siga controlando os jogos com a posse de bola, mas consiga mais movimentos de infiltração e chegada à área rival. E sem a bola continue melhorando na concentração e intensidade, algo que faltava no time de Fernando Diniz. Certamente terá mais a bola e manterá a estrutura tática baseada em um 4-3-3.

Na eterna gangorra que é o Vitória em 2018, o técnico Vagner Mancini deve manter boa parte da equipe cheia de mexidas que bateu o Sport, apagando um pouco da péssima impressão deixada diante do Bahia na rodada anterior. Erick, autor do gol da última vitória, deve ser titular, já que Luan se lesionou novamente. Ele aumenta o potencial de contra-ataque do Leão, tipo de jogada em que o time consegue se sair melhor. Ramon pode voltar a zaga e Cedric retornar à lateral-direita.

Foto08

Domingo – 29/07 – 19h – Chapecoense x Grêmio – Arena Condá

Outro duelo de times em situações bem opostas no campeonato. O Grêmio conseguiu jogar bem novamente e bateu o vice-líder São Paulo, pulando para a quarta colocação. A Chapecoense, com a derrota para o Botafogo, entrou novamente na zona de rebaixamento e vem apresentando novamente um futebol pobre. Mesmo que o time gaúcho jogue com o time reserva, a cara do jogo deve ter um Grêmio com a bola. É o segundo time em posse no campeonato. E a Chapecoense tentando os contra-ataques, já que é apenas a 17ª em tempo com a pelota no pé.

Para o jogo, Gilson Kleina contará com o retorno de Wellington Paulista, que não atuou contra o Botafogo. O meio-campo com Elicarlos, Marcio Araújo e Canteros deve ser mantido, assim como Leandro Pereira no comando do ataque. A questão é acompanhar se o time do Oeste de Santa Catarina conseguirá anular e se impor, mesmo que a sua maneira, contra um Grêmio bem modificado.

O mês de agosto será duro para o Grêmio. Confrontos diretos e decisivos por Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores. Renato Gaucho sabe disso e dará descanso enquanto pode aos seus atletas titulares. O time, porém, tem valores como Marinho, Douglas, Jailson, Thaciano e Hernane, o que pode ser suficiente para vencer fora de casa. O recém-contratado Juninho Capixaba estreará. A ideia é tentar manter o estilo do time principal, algo que não foi repetido por esta equipe alternativa nas oportunidades que teve.

Foto09

Domingo – 29/07 – 19h – Santos x América/MG – Vila Belmiro

”Briga de foice” para fugir da zona do rebaixamento do Brasileirão. Assim será o jogo na Vila Belmiro. O Santos, com o cargo de técnico ainda vago, conseguiu segurar um empate contra o Flamengo em casa na última rodada. O Coelho venceu o Inter no Independência e quebrou uma sequência de quatro jogos sem vitória na Série A, respirou um pouco. Mais do que nunca uma oportunidade para o Santos começar a mudar a história de time sem ideias ofensivas. Terá a posse de bola, possui talento, mas pouca coletividade para criar. Do outro lado estará o time que menos fica com a posse de bola no campeonato. O Santos é o terceiro que mais tem ela.

Serginho Chulapa dirigirá mais uma vez interinamente a equipe. Ele terá os retornos de David Braz e Jean Mota. Pituca deve perder espaço e Gustavo Henrique será mantido com a lesão de Lucas Veríssimo. Por mais que não tenha feito um jogo ruim contra o Flamengo, a partida diante do América apresentará uma outra realidade. E o Peixe tem tido dificuldades com o tipo de adversário que deve ser o Coelho. Marcando em ”bloco baixo” e explorando contra-ataques.

Adilson Batista ainda busca dar o seu padrão ao time mineiro e terá importantes desfalques para o duelo na baixada santista. Rafael Moura e Leandro Donizete, os dois atletas mais experiente do time, estão fora por suspensão. Wesley, ex-Santos, é outro impedido de jogar por ter sido expulso contra o Colorado. Zé Ricardo deve entrar no meio e Judivan no ataque. Na ponta, Marquinhos retorna ao time titular após ficar de fora.

Foto10

Segunda – 30/07 – 20h – Bahia x Atlético/MG – Fonte Nova

Encerrando a rodada, promessa de bom jogo entre Bahia e Atlético em Salvador. Apesar disso, são equipes que batalham por coisas distintas. O Galo voltou a vencer e pulou para a terceira colocação. Quer superar as muitas mexidas no seu elenco e seguir pontuando. O Bahia está na porta da zona de rebaixamento e pode até iniciar a partida dentro dela, dependendo dos demais resultados da rodada. São times de muita chegada o último terço do campo. Os mineiros formam a equipe que mais têm toques na área adversária de toda a Série A. O Bahia está em quarto no mesmo ranking. Ricardo Oliveira e Élber, cada um de um lado, se destacam no aspecto.

O Bahia não perdeu depois da Copa do Mundo pelo Brasileirão e isso vem sendo importante para reagir. O trabalho do técnico Enderson Moreira aos poucos começa a dar resultado, mas o comandante tem duas baixas importantes. O zagueiro Lucas Fonseca e o meia Zé Rafael estão suspensos. Para a vaga do primeiro, Douglas Grolli deve ser o escolhido. Já para a vaga do camisa 10, Élber pode ganhar chance para dar mais velocidade ao time.

No Galo, Thiago Larghi segue com o desfalque do titular Gustavo Blanco, mas poderá ter Luan e Matheus Galdezani de volta. Terans e Andrade, que jogaram bem contra o Paraná, devem retornar ao banco de reservas. Outra peça importante é Juan Cazares. Ele teve sua transferência com o futebol árabe ”melada” e provavelmente será relacionado. O desafio para o jovem treinador é manter a o padrão ofensivo do time, que perdeu jogadores importantes e o seu artilheiro: Roger Guedes.

Foto11

Deixe uma resposta