DOS CAMPOS DE VÁRZEA DE JARDIM ÂNGELA PARA O ESTRELATO DO FUTEBOL

Por @JonCavalcante_

Em um País extremamente desigual, o qual as riquezas seguem concentradas nas mãos de poucos, o esporte é encarado como um catapultador, que através do talento e dedicação os jovens consigam alcançar o sucesso, driblar a pobreza e os altos índices de mortalidade nas grandes periferias do Brasil. E com Anselmo não foi diferente. De infância humilde e caçula de uma família com três filhos (duas irmãs), o meio-campista do Sport – como muitos jovens viu no esporte bretão uma forma de poder ascender socialmente, chegar em um patamar financeiro para poucos e contribuir para uma melhora na qualidade de vida de seus familiares. Nascido e criado em um bairro humilde (Jardim Ângela – zona sul de São Paulo) e que a violência faz parte do cotidiano – eleito o bairro mais perigoso do mundo em 1996, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU). A história de Anselmo é similar à de inúmeros jovens pelo Brasil. O Paulistano desde cedo teve que encarar os perigos do mundo real e concomitantemente conviver com as dificuldades e frustrações do mundo da bola. O hoje valorizado e um dos melhores da posição no país, antes foi reprovado nos testes para ingressar nas categorias de base do Corinthians, Palmeiras e Internacional. Em recente entrevista ao jornalista Brenno Costa do Diário de Pernambuco, Anselmo revelou que chegou a desistir e apenas jogar futebol por diversão nos campinhos de várzea do bairro. Entretanto, por insistência de Elísio – tio – Anselmo voltou a realizar um teste no Palmeiras. E dessa vez, o garoto foi aprovado e passou a fazer parte do sub-15 Palestrino. E não parou mais! No currículo, acumula passagens por Palmeiras (categorias de base), Grêmio Barueri, São Caetano, Genoa-ITA, Palermo-ITA, Joinville e Internacional.

Anselmo-do-Sport-comemora-gol-durante-a-partida-contra-o-Palmeiras__Guilherme-Rodrigues-Futura-Press-Estadão-Conteúdo (1)

O oitavo clube da sua carreira foi o Sport. O volante estreou com a camisa rubro-negra no dia 28 de maio de 2017, na vitória frente ao Grêmio por 4 a 3, pela segunda rodada da Série A. De lá para cá se passaram 1 ano e 47 partidas vestindo a camisa 8 do Leão. Um jogador que no início não agradou e foi muito questionado por errar muitos passes, cometer faltas excessivas, levar muitos cartões amarelos e até vermelhos. Mas aos poucos o volante foi cavando o seu lugar no time, com imposição física, alto índice de desarmes, melhora nos passes verticais, liderança e (agora!) gols; e logo caiu nas graças da torcida e, hoje é um dos pilares da reconstrução e do bom momento vívido pelo Sport de Claudinei Oliveira na Série A. O jogador de 29 anos, vem sendo o destaque da equipe pernambucana desde a metade da temporada passada. Na atual edição do Campeonato Brasileiro, Anselmo possui uma marca importante: é o maior desconstrutor de jogadas da Série A com 34 desarmes, tendo uma média de 4,25 desarmes por partida. Além disso, com exceção da partida diante do Internacional, o volante atuou em todas as 8 partidas da competição. São 720 minutos em campo. Porém, não são apenas os altos índices de desarmes ou a alta assiduidade em campo que garantem o bom desempenho do volante leonino. Aliada a boa média de desarmes apresenta-se a redução do número de cartões amarelos de 5 para 2, representando uma redução efetiva de 40% em comparação com a Série A 2017.

Grafico

Com o bom futebol praticado, era questão de tempo para receber uma proposta para jogar por outra equipe. E a proposta chegou! Do mundo árabe! O Al-Wehda que recentemente seduziu com uma proposta milionária o ex-técnico do Corinthians Fábio Carille, encaminhou um “caminhão” com 4 milhões de euros, cerca de R$ 17,5 milhões. As negociações foram concretizadas nesta quarta (06) e o Sport perdeu a sua principal peça no meio-campo. A equipe do Footure FC elaborou uma análise de Anselmo para que os amantes de futebol possam conhecer de forma mais profunda as características e a forma de atuar de um dos destaques do Campeonato Brasileiro 2018 que agora irá atuar na Arábia Saudita.


Características Físicas

Meio-campista de 1,82 cm de muita imposição física e que demonstrou agressividade no 1×1 defensivo. Vale ressaltar a manutenção da intensidade por um período longo de tempo nas partidas, facilitando o pressing coletivo e individual. Além disso, quando recepciona um passe e está pressionado pela marcação Anselmo mostrou um bom nível de sustentação e capacidade física para se desvencilhar do oponente.

Características Técnica

Anselmo possui como perna dominante à direita e demonstrou bom domínio e condução de bola. Precisa ser estimulado a utilizar a perna não dominante. No quesito finalização, é possível observar dicotomia: finalizações de curta distância e de média/longa. Nas finalizações dentro da área o volante possui ótimo aproveitamento. Porém, fora da área o atleta não consegue ter o mesmo êxito. Por isso, faz-se necessário o estímulo para que o jogador finalize com maior precisão nos arremates de média e longas distâncias. Com a bola, o meio-campista busca dar sequência a jogada rapidamente com apenas um ou dois toques.

Características Táticas

A seguir vamos analisar os comportamentos defensivos e ofensivos de Anselmo dentro da organização coletiva do Sport.

Momento Defensivo

gif 2 (1)

No frame acima é possível identificar o posicionamento inicial que os jogadores são orientados a buscar quando perdem a bola. No caso acima, vê-se que o Sport parte do 4-1-4-1 (defensivo). Como o Paraná Clube tentava organizar as jogadas ofensivas pelos lados de campo, Claudinei armou o Sport no 4-1-4-1 com os pontas ou meias externos Marlone e Rogério (Cláudio Winck) acompanhando o lateral adversário até o final. E quando coloca os pontas mais abertos, os meias-internos – Filipe Bastos e Neto Moura (Ferreira) – têm que percorre uma distância maior para preencher os espaços. E aí é que entra Anselmo. O camisa 8 tem como função evitar o jogo entrelinha do Paraná, realizar coberturas defensivas, gerar superioridade numérica no setor da bola e encurtar as distâncias a ser percorrida pelos meias internos. É importante frisar que na “era” Claudinei o Sport tem por estabelecido manter a linha sustentada, que tem como conceito manter os jogadores posicionados em linha e evitar quebrá-las. E Anselmo é o jogador, que, através das coberturas, inteligência de jogo e conhecimento geográfico da posição dá sustentação a linha mesmo quando há a saída de algum jogador para realizar a perseguição dentro do setor.

gif 3 (1)

Por se um atleta de biótipo forte e de boa estatura, é normal que possua dificuldades para realizar mudança de direção. Entretanto, Anselmo tem compensado a baixa velocidade para mudar de direção com o bom posicionamento e leitura de jogo. Com isso, as interceptações têm sido cada vez mais comuns para o jogador. Em 8 partidas pela Série A, foram 13 interceptações. A média de 1,6 por jogo já é maior que a da temporada passada que era de 1,5 por jogo.

Momento Ofensivo

Se defensivamente Anselmo está com números impressionantes, ofensivamente o meio-campista também está se destacando. São 7 gols na temporada e 2 pelo Campeonato Brasileiro. O bom posicionamento dentro da grande área – nas bolas paradas – e o fato de ser o “elemento surpresa” são as principais valências que contribuem para o volante ter a melhor média de 1 gol a cada 3 partidas. Para efeito comparativo, Paulinho – volante do Barcelona e da Seleção Brasileira – atuando pelo blaugranas tem uma média de 1 gol a cada 5 partidas. O que reforça ainda mais o bom momento vívido pelo jogador do Sport. No frame acima observa-se Anselmo chegando como elemento surpresa, utilizando-se da imposição física para se livrar da marcação de Keno e marcar o 2º gol do Leão diante do Palmeiras.

Na construção das jogadas os meio-campistas do Sport assumem o protagonismo. A partir do instante que desarma ou intercepta a jogada, Anselmo busca Filipe Bastos para que ele através de uma bola longa acione os pontas ou, como no lance abaixo, ele mesmo aciona os jogadores de ataque com um passe vertical, quebrando linhas e surpreendendo o adversário.  A evolução no fundamento do passe é um ponto a ser ressaltado. Anselmo possui um aproveitamento de 86,70% (em 331 possíveis, acertou 287) de acerto nos passes de curta e média distância. Isto é: a cada 10 passes, Anselmo acerta oito. Nos passes longos o camisa 8 também se destaca: em 31 passes buscados, acertou 21, um aproveitamento de 67,74%.

MAPA CALOR

No mapa de calor de Anselmo na vitória do Sport sobre o Palmeiras por 3 a 2, pode-se ter noção do comportamento de Anselmo dentro de campo. Na imagem vê-se que o camisa 8 concentrou a sua atuação mais pelo lado esquerdo, pois o Sport apresentou uma variação ao atuar defensivamente ora no 1-4-1-4-1, ora no 1-4-2-3-1. Entretanto, mais do que apenas um rastro de onde o jogador passou em campo. O mapa de calor evidencia a importância de Anselmo para a estrutura organizacional do Sport e consequentemente o bom momento da equipe pernambucana.

Deixe uma resposta